13 fevereiro 2012

O Grande Desapontamento e Seus motivos!

Estive a refletir sobre o que os cristãos que creram nas palavras de Guilherme Miller sofreram por ocasião do grande desapontamento em 1844.

Afinal, por que Deus lhes permitiu tão grande decepção?

Foi ao criar um paralelo entre a decepção dos discípulos quanto à morte de Jesus e o grande desapontamento de 1844 que encontrei a resposta.

Tanto os apóstolos, quanto os mileritas já possuíam evidências bíblicas sobre o que realmente aconteceria em torno de Jesus em seu tempo. Mas não entenderam, por mais claros que fossem os escritos/palavras do Senhor a respeito.

Se os mileritas houvessem entendido a mensagem sobre o que realmente aconteceria em 1844 (Jesus passando do lugar Santo para o Santíssimo – no Santuário Celeste) desde o início, muitos não iriam crer, pois não houve promessa de sinal algum quanto a este evento! Não haveria desapontamento, pois nada esperavam ver. O mundo não seria abalado pela mensagem do advento como o foi em sua época.

Eles unicamente esperavam sinais pois entendiam que Jesus voltaria em outubro daquele ano, e assim o mundo inteiro veria a Deus e seus anjos, e os justos seriam levados para o céu.

“Isso eu lhes disse agora, antes que aconteça, para que, quando acontecer, vocês creiam.” João 14:29

As palavras de Jesus acima descritas, são como o pensamento chave de tudo o que aconteceu no desapontamento.

À sua semelhança, os discípulos de Jesus haviam ouvido de Seu Mestre tudo o que aconteceria. Entretanto, não entenderam. Esperavam que o Cristo se tornasse Rei sobre toda a terra, trazendo grande vitória ao povo de Israel.

Ora, sabemos o que aconteceu: o Messias morreu, trazendo grande desapontamento sobre os discípulos. Não só Jesus morreu, mas a esperança e a fé de muitos.

Poucos dias após Sua morte, Jesus ressuscita. Tal qual a fé de alguns dos mileritas é ressuscitada, dias após. O Senhor então abre o entendimento de seus seguidores quanto ao que realmente havia acontecido e desta vez realmente compreendem, assim como se tornam, como nunca antes, aptos a entender os acontecimentos futuros. Fundaram então a Igreja Verdadeira, baseada em todos os princípios bíblicos que por Jesus já haviam sido ensinados, mas não haviam compreendido. Tal Igreja leva o evangelho a todo o mundo conhecido da época.

Assim sucedeu aos mileritas. Pouco espaço de tempo após o desapontamento, devido ao seu sofrimento por nada do que esperavam ter acontecido, buscaram respostas. Sua fé renasceu. Seu entendimento foi aberto para compreender o que realmente havia sucedido.

A partir de então, se tornaram capazes de descobrir novas verdades sobre o que havia de acontecer e assim foram fundadores da Igreja Verdadeira, a qual deve, então, levar o evangelho verdadeiro a todo o mundo.

Apesar de ter sido enorme o desapontamento dos cristãos em 22 de outubro de 1844, assim como na morte de Jesus na Cruz, tais sofrimentos foram por Deus usados para despertar homens e mulheres para maior conhecimento e poder da palavra de Deus e Suas promessas e assim formarem a Igreja de Cristo nesta terra, habilitando-os mediante os fatos acontecidos, a espalharem pelo mundo o evangelho verdadeiro, recém-descoberto, entretanto há muito revelado.

Era importante que houvesse o desapontamento, pois de outro modo jamais creriam no real evento de 1844. Evento este que por Deus foi usado, dentre outros importantes motivos, para alertar aos habitantes desta terra que o Senhor não tarda.

Afinal, após cerca de 6 mil anos de pecado, morte, dor e sofrimento, o que são mais alguns "duzentos" anos? Sim, meu caro, a volta de Jesus é próxima!

“Quando começarem a acontecer estas coisas, levantem-se e ergam a cabeça, porque estará próxima a redenção de vocês". Lucas 21:28

EJ, Mensageiro da Verdade.

Um comentário:

Hugo Hoffmann disse...

Olá irmão,

Parabéns pelo blog! Esta reflexão é muito interessante. Meu temor ao Senhor aumentou ainda mais quando vi que Deus havia predito o Grande Desapontamento no livro do Apocalipse, capítulo 10.

Neste capítulo há um "livrinho", o livro de Daniel que tinha sido selado e agora está aberto e o saber sobre as profecias de Daniel se multiplicaram, principalmente com a pregação de Miller.

Logo após isso, temos o texto:

"Tomei o livrinho da mão do anjo e o devorei, e, na minha boca, era doce como mel; quando, porém, o comi, o meu estômago ficou amargo" (Ap 10:10).

A mensagem da compreensão profética das 2300 tardes e manhãs de Daniel na boca foi como o mel, mas como eles entenderam errado o evento, não a data em si, no estômago ficou amargo (desapontamento).

O mais interessante é que o verso 11 é o registro oficial do nascimento da Igreja Adventista do Sétimo Dia, lá diz:

"Então, me disseram: É necessário que ainda profetizes a respeito de muitos povos, nações, línguas e reis" (Ap 10:11).

Depois do desapontamento, ainda era necessário que uma mensagem profética fosse levada a todo mundo. Nós sabemos que esta mensagem profética são as três mensagens angélicas de Ap 14.

Louvado seja Deus por toda eternidade porque nos dá conhecer as coisas antes que elas aconteçam, para nosso fortalecimento espiritual afim de que nossa fé seja tão firme como a rocha.

Boa Semana!
Paz e Graça.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails